Como Fazer uma Horta de Ervas Aromáticas e Medicinais

7c6b4fa66e0bc178b36061dc5cf271f8

 

O cultivo de plantas aromáticas e medicinais oferecem muitas vantagens e ainda benefícios económicos e para a saúde, devido às características das plantas. Então, vamos ver de seguida, um pequeno guia de como planear e construir a sua horta de plantas aromáticas e medicinais.

 

Não é necessário te rum terreno muito grande nem investir muito dinheiro. Água, luz e uma boa selecção de espécies vegetais com propriedades benéficas paras variadas doenças, podem fazer da sua varanda um verdadeira “farmácia verde”.

 

Podemos integrar facilmente uma horta destas características em uma parte da horta já existente ou dentro de casa, por exemplo, aproveitando as janelas ou outros espaços  com luz natural suficiente para o cultivo de ervas aromáticas em vasos.

 

  •  São uma fonte viva de aromas e sabores. São também um farmácia natural.
  • A maioria são de porte pequeno e requerem pouco espaço para o seu cultivo.
  • não necessitam de grandes recursos, especialmente se forem cultivadas ecologicamente de maneira orgânica.
  • São ornamentais, oferecem fragrâncias, cores, formas diferentes que alegram o habitat e têm múltiplos usos.
  • São plantas magnificas para acompanhar ourtros cultivos e muitas delas desempenham um controlo biológico de pragas e repelem alguns insectos.

 

Jardins tão antigos e célebres como os jardins  suspensos da Babilónia e os jardins flutuantes de Xochimilco no México, contêm também eles plantas aromáticas e medicinais. Os jardins com plantas aromáticas e medicinais foram acompanhando a história da humanidade, remontam aos tempos em que nos templos  se utilizavam este tipo de plantas para rituais religiosos, entre eles o embalsamento de faraós egípcios.

 

Desenho da Horta

Existem atualmente muitos tipos de jardins de plantas aromáticas e medicinais. A forma, tamanho, ,quantidade de plantas, a associação das mesmas, as cores, aromas, enfim, o desenho que façamos da horta, depende dos nossos gostos, nossa criatividade e das nossas necessidades ou preferências.

Em todo o caso, sempre recomendamos idealizar e pensar o desenho inicial a partir das condições e dos recurso do lugar escolhido. O desenho da horta ou jardim é básico para conjugar uma boa combinação de distribuição, produtividade e eficiência.

Nos desenhos de hortas de plantas para uso culinário e medicinal, as plantas devem ser colocadas o mais próximas possíveis da cozinha da casa ou locais que desempenhem o memso papel, de maneira a que se percorra um caminho curto e fácil e que nos permita colher as plantas à medida exata das nossa necessidades.

As plantas de maior uso ou que requeiram maior quantidade de trabalho como as anuais que se  semeiam todos os anos (salsa, alho e outras) semeiam-se em vasos perto do local de uso, como os peitorais das janelas da cozinha.

Na horta donde se misturam plantas aromáticas e medicinais de carácter próprio pode construir-se em espiral, sobre tudo para os lugares que tenham  de pouco espaço. É ornamental e prático. As ideias originais desta horta chegaram-nos de um dos criadores australianos da permacultura: Bill Mollison.

 

horta em espiral

 

Esta espiral constroí-se seleccionando um espaço de aproximadamente 2 m de diâmetro e vão-se fazendo canteiros em espiral delimitados por pedras  e preenchimentos com húmus ou substrato biológico até alcançar uma altura em torno de 1 m.

Nestas espirais semeiam-se misturadas quase todas as plantas de que se necessita. As plantas vão se colocando se acordo com a sua configuração botânica e tendo consideração à sua altura, à proporção de sombra sobre as outras e outras características.

As hortas ou jardins com rebordos delimitados por pedras, têm sido amplamente utilizados para semear ervas ou plantas anuais.

A hortas em vasos, tubos verticais ou qualquer outro recipiente, são muito usados em situações que não existe muito espaço ou que não se possua terra para cultivo. Se este é o caso, há que aproveitar as suas janelas, varandas etc para construir hortas verticais fazendo recurso aos objetos acima mencionados.

 

horta latas

hortas verticais

 

Irrigação

A maioria das plantas aromáticas são de origem mediterrânica e necessitam de pouca água para viver, excepto a hortelã e a salsa que necessitam de mais humidade. Se as cultivar em vasos ou latas, coloque no fundo do recipiente pedaços de pedras ou cerâmica para proporcionar uma melhor drenagem.

Recomenda-se regar nas primeiras horas da manhã. São plantas que dependem muito das condições climatéricas, por isso para a sua rega é muito importante a observação das condições de humidade da terra.

 

 

Cultivo e nutrição

Evite substratos não biológicos para que não percam sabor e aroma. Fertilizar a terra uma vez por ano é suficiente.

Em vasos ou latas, renove uma cama superficial de terra de 3 a 4 cm 2 vezes ao ano e é favorável ir removendo possíveis ervas daninhas que apareçam.

Em hortas diretas no solo, é recomendável que sache pelo menos 2 vezes ao ano para manter a oxigenação da terra.

 

Variedades

Como estamos perante uma lista muito extensa, colocamos exemplos de algumas plantas muito habituais nas nossa cozinha que deveríamos ter na nossa horta.

 

 

Cebolinho: Da família da cebola é ideal para saladas.

 

Coentros : A salsa chinesa, a sua utilização tem ganho muitos adeptos em Portugal e no Brasil mas é de uso sobretudo na cozinha asiática. A planta seca é a parte mais utilizada. A sua infusão é digestiva. A sua essência é utilizada na indústria farmacêutica e perfumaria.

 

Manjericão : Ajuda na digestão. Dá sabor a mariscos, saladas, sopas e massas.

 

Hortelã : Ideal para bebidas geladas e saladas de fruta. Em portugal é muito utilizada no caldo ver. É um excelente estimulante estomacal. A sua ingestão está recomendada em casos de ingestão.

 

Salsa : É muito característica na nossa cozinha, simplesmente “vai com tudo”. Utiliza-se para dores de dentes, para parar o fluxo de leite e hemorragias nasais.

 

Alecrim : Ideal para saladas de tomate. Tem um aroma forte, provar com queijo de cabra. É também utilizado para chás onde ajuda a fortalecer o sistema imunitário.

 

Tomilho : Para peixe, ovos, frango, os gelados e fruta fresca. A ingestão como chã, ajuda na digestão, a acalmar a tosse, na irritação do trato respiratório e nos resfriados.

 

ervas aromaticas na cozinha

horta latas

Bons cultivos.

 

Comentários Facebook
1 vote

1 comment

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *