Aquaponia, o que é e como funciona

20170922_104135_001

 

Para quem não sabe, a aquaponia é um sistema quase autónomo de produção de legumes orgânicos sem uso de terra. É um sistema que une aquacultura (criação de peixes) e hidroponia (criação de legumes).

 

E como funciona?

 

Fazendo recurso à imagem e legendas acima, passo a explicar como funciona na prática o nosso sistema :

Em primeiro lugar temos um tanque com água e peixes.

Com o tempo e devido à decomposição das fezes, comida e respiração dos peixes, a água fica com um nível elevado de amoníaco que é extremamente tóxico para eles (é devido ao amoníaco que muitos dos peixes de pequenos aquários morrem ao final de pouco tempo). Fazendo recurso a uma bomba de água submersa, a água tóxica repleta de amoníaco é bombeada (cor branca tracejada na imagem) para um recipiente que apelidamos de growbed (côr azul na imagem), growbed essa que contém argila expandida e brita e que serve como filtro biológico para a água. Aqui na growbed, à medida que o tempo passa é estabelecido naturalmente um núcleo de bactérias composto por Nitrosomas e Nitrobacter, estas bactérias benéficas, são responsáveis por converter o amoníaco em Nitritos e Nitratos que por sua vez servem para alimentar as plantas. A água retorna através de um sifão automático (cor rosa na imagem) ao tanque limpa e saudável. O ciclo é repetido infinitamente.

 

aquaponia-ciclo

 

No nosso sistema temos também uma pequena ramificação de água proveniente do tanque que passa directamente para os garrafões com argila expandida (cor verde na imagem) que estão perfurados na parte inferior para permitir uma queda livre da água até ao tanque. Este processo ajuda a manter a oxigenação da água estável. Na growbed principal (cor azul na imagem) a água ao sair pelo sifão também é sujeita a um pequeno sistema de cascata artificial que também ajuda bastante neste processo de oxigenação.

 

 

Problemas que encontramos ao longo dos primeiros 2 anos!?

 

Inicialmente pensamos que o sistema acima descrito seria suficiente para produzir de forma autónoma os nossos legumes, contudo e logo na primeira plantação percebemos que as plantas estavam com deficiência de potássio e ferro. Tivemos que adicionar ambos de forma adicional para evitar que a nossa plantação fracassasse.

 

Este ano estamos a desenvolver alguns testes como forma a suprir a adição manual de potássio e ferro nas próximas plantações, e, para isso adicionados duas coisas à nossa growbed principal: Primeiro adicionamos minhocas vermelhas, as minhocas estão a ajudar na decomposição dos resíduos orgânicos sólidos (restos de comida dos peixes, pequenas folhas, raízes mortas das plantas), o húmus liquido produzido pelas minhocas vai fornecer uma alimentação mais rica e diversificada às plantas. Recentemente também adicionamos uma micro compostora fazendo recurso a tudo PVC perfurado no fundo (côr amarela na imagem), nesta compostora estamos a adicionar casca de banana e casca de ovo para oferecer uma ótima fonte de potássio às nossas minhocas e consequentemente às nossas plantas.

 

20170922_104008

 

Para finalizar, relembro que este método de produção pode ser aplicado em micro escala. Existem no mercado algumas ideias e oportunidades fantásticas:

 

micro-aquaponia

 

aquaponia-ideias

 

 

 

Um vídeo:

Comentários Facebook
1 vote

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *